Rio Taquari - Santa Tereza - RS ©Germano Schüür

Selected for Google Maps and Google Earth

Comments (2)

Germano Schüür on February 10, 2007

Santa Tereza, denominação surgida com expressão de gratidão e amor do Engenheiro Chefe da Colonização Sr. Joaquim Rodrigues Antunes, pela sua esposa Tereza.

A Colonização começou em 1875, por imigrantes italianos e poloneses que se instalaram as margens do Rio Taquari, na Linha José Júlio.

Em 1886, foi construída a primeira capela de madeira benta pelo Reverendo Padre Finotti. Em 08.07.1887, foi criada a paróquia de Santa Tereza e em 12.03.1888, o Monsenhor Sebastião Laranjeiras, nomeou o Padre Don Giosué Bardin, como primeiro Pároco de Santa Tereza.

Em 1914 chega em Santa Tereza o primeiro barco a vapor.

Em 15.10.1916 o então Prefeito Municipal de Bento Gonçalves Marques de Carvalho Júnior decretava a criação de Distrito de Santa Tereza e no então o professor Félix Montanari, correspondente do jornal "IL CORRIERE D´ITÁLIA, SETTIMANALE PER LA COLONIA ITALIANA", vislumbra possibilidades de progresso para a comunidade.

O transporte naquela época era feito por balsas pelo Rio Taquari, considerado um verdadeiro porto, uma vez que era única ligação com outros municípios e a capital do Estado. A madeira para a construção das casas, o querosene, a produção rural, tudo era transportado através de balsas, principalmente, na época das cheias. A partir daí deu-se o desenvolvimento que tinha seu ponto alto no comércio de produtos agrícolas, madeiras, peles, aguardentes, etc. Em 1894, foi responsável pela exportação de banha, alfafa, couros e madeira, representando nada menos que 75 contos de reis no orçamento do município, conforme relatórios do Intendente Municipal.

Através de contatos, principalmente com a capital do Estado, fez-se presente a influência porto-alegrense, não só na economia, mas também, a arquitetura em alvenaria externou a sua grandiosidade. Na educação, não foram poucos os que ingressaram em escolas e universidades que puderam obter uma educação mais qualificada: vários médicos, dentistas, advogados, padres, religiosos, reitores e políticos tiveram seus berços às margens do Rio Taquari.

A torre da Igreja Matriz, com 45 metros de altura, uma réplica da torre de Fagaré Dela Bataglia – Treviso – Itália construída por Massimiliano Cremonese, natural de San Biaggio Dui Callata – Cremona, nascido aos 31.01.1898. veio para o Brasil em dezembro de 1927 com Alexandre Brunello, e logo a seguir iniciou-se a construção da torre em 1928.

Devemos honras e elogios a estes antigos como: Cessare Appiani e Maria Savóia, italianos e legítimos fabricantes de gaitas no Brasil construída em 1910; Amadeu Stringhini, proprietário de uma grandiosa organização comercial, fundada em 1911; Moinho Colonial de Carlos Giordani, fundado em 1904; Vergílio Franceschini, também poderoso comerciante em 1905; Amadeu e Ermelindo Picinini, curtume em 1923; Feliciano Valduga, proprietário de um oficina que iniciou em 1902; Ferdinando Ferronato, com casa comercial, fundada em 1915; Guerino Acco proprietário de um hotel; Hotel Central da Família Foppa, mais antigo construído em 1890; Indústria de Ferramentas de Abramo Caumo; empresa de ônibus de Stringhini, Tosi e Irmãos Finatto; Fábrica de queijos de Veríssimo Brum; fábrica de refrigerantes da família Dala Laste e Ervécio Lisboa; alfaiataria de Adolfo Polli; Aclídio Mielle e Marcos Brum; fabricantes de alambiques e máquinas de sulfatar de Luiz Pasini; descascador de arroz de Olímpio Valduga; aluguéis de automóveis de Felicano Valduga; sapataria de Fausto Mielle e Ernesto Casagrande; Cartório de Francisco Botta Filho; hospital e farmácia de Amadeu Picinini; Ferdinando Ferronato, com sua casa comercial fundada em 1915 e José Franceschini comercializava grande parte dos produtos agrícolas na capital do estado. Usina de Alexandre Dnielli, carrocerias de Júlio Tosi e Sexto Mattia, construtores de moinhos de João Zanizela, comércio de Miguel Lahude, Roberto Prezzi, Luiz Bonamigo, Eduardo Stringhini e Cecílio Picinini. Olaria da família Acco e outros elementos da comunidade, como os senhores Domingos Vignatti, Ângelo Ceriotti, Eugênio Lucietto e Alexandre Remus excelentes colaboradores.

Devido à distância até a sede do município e as precárias condições das estradas e meios de transportes, a população se conscientizou que necessitava urgente de um hospital, os terezinos entusiasmados na época com a idéia, colaboraram financeiramente para a construção da casa de Saúde Santa Tereza, que ficou concluída em 1926.

Em 1927 o Dr. Francisco Settineri, italiano que chegou ao Brasil em 1924, abria a Casa de Saúde do Doutor Settineri, que possuía uma moderna sala de operações e dez quartos para pacientes.

Além destes dois hospitais, o distrito na época possuía o Banco do Rio Grande, Banco Pelotense e Banco do Comércio.

Em meados de 1927, iniciou-se a construção da estrada que ligaria o distrito de Santa Tereza a Bento Gonçalves, sendo intendente do Município, João Batista Pianca.

Em 1928, foi criada a primeira Escola Municipal da Sede do Distrito, deixando de existir em 1938, quando foi criada uma Escola Estadual, com a nomeação de professores estaduais, criando Escolas Municipais nas linhas.

Não se tem dados oficiais, mas sabe-se por depoimento dos mais antigos que o primeiro professor foi o Senhor Félix Montanari.

Junto com o desenvolvimento, surgiu à idéia cooperativista e, em 1940 um grupo de colonos liderados por Valentim Agostini e Luiz Vignatti, movimentou-se no sentido de despertar interesses para uma cooperativa com o objetivo de libertar-se do ônus de intermediários. Em 05.04.1941 com a colaboração dos Stringhini, conseguiram comprar o moinho do Sr. Carlos Giordani.

Logo após a criação, a cooperativa se notabilizou pela venda de cachaça, com a instalação de uma seção de consumo e a construção de um novo prédio para o moinho.

Não tardou e a Cooperativa passou por uma série crise, mas, graças à dedicação de muitas pessoas conseguiram superar e, aos poucos demonstrou crescimento, adquirindo a existência das casas de comércio do Sr. Cecílio Picinini e do Sr. Eduardo Stringhini. Também construíram um silo e um secador para cereais. Foi a primeira a introduzir a raça de suínos Large White, importados da Holanda e Alemanha e que se espalhou para todo o país.

A Cooperativa foi atuante em vários setores: No comércio, no escoamento e abastecimento de produtos, na saúde com atendimento médico e odontológico, na indústria, na telefonia e na eletrificação rural. A Cooperativa Santa Tereza passou por várias crises na sua caminhada, mas resistiu a todas.

Em 23.05.1949, foi inaugurada a nova Casa Paroquial, que é a atual.

Em 10.08.1942, foi criada a Sociedade Educativa e Cultural Santa Tereza.

Em 1951, realizou-se a construção do Salão Paroquial.

Em 24.01.1971, benção da nova Igreja Matriz por Don Benedito Zorzi, Bispo Diocesano de Caxias do Sul.

Em 11.01.1990, instalou-se no Município a Frangosul, com 2.000 matrizes e um total de 8.000 animais.

Como pode se verificar o distrito chegou a atingir um potencial econômico invejável, que poderia ser o ponto de partida para o desenvolvimento. Certamente que uma análise superficial não explicaria a estagnação que foi submetido. A partir de 1990, dentre estes motivos salientamos o isolamento geográfico, pelas péssimas condições de comunicações, o descaso do Poder Público Municipal com o distrito, o abandono de importantes famílias com o êxodo rural, bem como a saída de jovens para estudarem e em busca de melhores condições nos grandes centros.

Por estes motivos e não suportando mais a situação, o povo uniu-se e em 1990, nomeou uma Comissão Emancipacionista e após muita luta em 20 de março de 1992, o governador Alceu Collares decretou a criação do Município de Santa Tereza.

Em 1993, se instalou a Primeira Legislatura sendo o primeiro Prefeito eleito por consenso, o Sr. Denis Jorge Acco e Vice-Prefeito Sr. João César Constantino Prezzi. A primeira Câmara de Vereadores foi composta pelo Presidente: Gilberto Remus, Vice-Presidente: Nadir Guidini, Secretário: Luiz Carlos Riboldi e os demais: Arlindo Tristacci, Carlos Andreola, Cleimar Gentilini, Paulo Ferronato, Valdecir Lava e Rudi Acco.

A Segunda Legislatura teve como Prefeito João César Constantino Prezzi e Luiz Carlos Riboldi como Vice-Prefeito.

Fonte: Prefeitura Municipal de Santa Tereza

Conheça meu trabalho em [PHOTOGRAPHIA] (http://www.photographia.com.br/)

Evangelo Agneos on June 7, 2010

like paradise!!!!!!!!!!!

Sign up to comment. Sign in if you already did it.

Germano Schüür
Caxias do Sul \u002D Rio Grande do Sul, República Federativa do Brasil

Photo taken in Santa Tereza, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil

Photo details

  • Uploaded on February 10, 2007
  • © All Rights Reserved
    by Germano Schüür
    • Camera: SONY DSC-H5
    • Taken on 2006/10/15 10:49:42
    • Exposure: 0.017s (1/60)
    • Focal Length: 6.00mm
    • F/Stop: f/5.000
    • ISO Speed: ISO125
    • Exposure Bias: 0.00 EV
    • No flash

Groups