LUÍS A. D. LIBERAL
photos
on Google Maps
views
>NOME COMPLETO: Luís Aníbal Dias Liberal > NATURALIDADE: Macedo de Cavaleiros > DISTRITO: Bragança > PAÍS: PORTUGAL > RESIDÊNCIA: Mirandela > PROFISSÃO: Engº Técº Agrário > PASSATEMPOS: Radioamadorismo, Internet, Fotografia, Viagens e Pesca desportiva > CONTACTO: liberal.luis@sapo.pt

LUÍS A. D. LIBERAL's conversations

Esta torre medieval, terá sido edificada no reinado de D. Afonso III (1248-1279), por ordem de D. Alda Vasques, que a utilizou como residência senhorial. Posteriormente, após um curto período na posse da Ordem dos Templários, terá passado para os domínios dos condes de Vimioso. Encontra-se classificada como Monumento Nacional, por Decreto de 23 de Junho de 1910.(Wikipédia)

Boa noite, Sr.Luis Liberal. Pretendo trocar impressões sobre as fotos de estações. É possível contactar-me?

Olá amigo Vitor. Já tinha ouvido isso mas não cheguei a conhecer. Ainda era pequeno na altura.

Classificada como Monumento Nacional, a Ponte da Pedra é uma obra romana para atravessamento do rio Tuela. O seu tabuleiro horizontal assenta em seis arcos de volta inteira, em aparelho de silhares de granito. O pavimento, originalmente lajeado, é actualmente em alcatrão. No espaço entre os arcos apresenta talha-mares triangulares que sobem até à altura do tabuleiro. As guardas são formadas por grandes lajes graníticas dispostas na vertical. Época de Construção: Séc I/III (conjectural). Monumento Nacional, Decreto nº 28/82, DR 47 de 26 Junho 1982.

(Elementos extraídos de "LEVANTAMENTO ARQUEOLÓGICO DE MIRANDELA" da Drª Maria de Jesus Sanches)

Esta ponte liga Mirandela e Valpaços a Torre de Dona Chama, pela EN nº 206.

Pedro Nunes nasceu em Alcácer do Sal, em 1502, morreu em Coimbra em 11 de Agosto de 1578). Foi um matemático português que ocupou o cargo de cosmógrafo-mor para o Reino de Portugal. Foi um dos maiores vultos científicos do seu tempo. Contribuiu decisivamente para o desenvolvimento da navegação teórica, tendo-se dedicado, entre outros, aos problemas matemáticos da cartografia. Foi ainda inventor de vários instrumentos de medida, incluindo o "anel náutico", o "instrumento de sombras", e o "nónio". Em 1544 foi-lhe confiada a cátedra de matemática da Universidade de Coimbra, a maior distinção que se podia conferir, no país, à época, a um matemático.

(Wikipédia, a Enciclopédia Livre)

Very beautiful photo.LIKE Best wishes for a Happy New Year.

Consta que em tempos que já lá vão, vivia na Torre do Castelo um Alcaide cuja esposa era Fada. O casal tinha uma única filha, que no tempo das guerras com os Mouros, se apaixonou por um Príncipe Mouro que chefiava o cerco a Sortelha há muitos meses.Foi um amor que nasceu e cresceu apenas por olhares, gestos, sinais e mensagens.O seu desejo de se encontrarem fisicamente era enorme mas enorme era também a barreira que os separava - a religião e a guerra. Mas uma noite, deu-se a coincidência de ficarem de sentinela à Porta da Torre, à Porta do Castelo e à Porta da Traição três soldados da confiança da Menina que conheciam a sua paixão e o seu amor impossível. Pelas duas horas da madrugada, quando tudo dormia, os soldados não foram traidores porque não permitiram que entrasse mais ninguém mas autorizaram a entrada do Príncipe desarmado e a saída da Torre, à Menina. Para não serem vistos, ele subia ansioso a encosta pedregosa do Castelo e ela descia apaixonada e silenciosamente.Mas a sua Mãe teve um pressentimento que sua filha se tinha levantado e iria fugir com um rapaz considerado inimigo e infiel, quando afinal o sonho dos pais era casarem-na com o valoroso e cristão filho do Alcaide do Sabugal, levantou-se com jeitinho da cama para o marido, o Alcaide, não acordar e não originar grande alvoroço e escândalo. Pensava até que a um brado da mãe, a filha, que até então se tinha mostrado tão religiosa, casta e obediente, caísse em si e se arrependesse da insensatez que ia praticar. Quando a Fada se assomou no alto da muralha, viu que já se estavam Beijando. Ficou tão chocada que num gesto precipitado, fez accionar a sua varinha de condão e ninguém mais voltou a ver a Filha do Alcaide e o Príncipe. Nesse lugar onde eles estavam ficaram apenas dois penedos beijando-se numa posição a que o povo chama de Beijo Eterno.

Pedro Álvares Cabral

Navegador português, nascido em Belmonte, por 1467/68, e a quem D. Manuel I confiou o comando da segunda armada que mandou à Índia.

Partiu Cabral de Lisboa em 9 de Março de 1500, e, como se tivesse desviado a sua rota para descobrir novas terras, não tardou a encontrar o Brasil, a 3 de Maio de 1500, no dia de Santa Cruz. Daí seguiu para a Índia.

No seu regresso, D. Manuel concedeu-lhe muitas honras, mas nunca mais utilizou os seus serviços.

Pedro Álvares Cabral morreu esquecido em Santarém, uns dizem em 1520, outros em 1526.

Foi-lhe erguido um monumento no Rio de Janeiro e outro em Lisboa, na Avenida que tem o seu nome.

Neste local as pessoas preparavam-se para os banhos. No pavimento, do lado direito, vê-se uma abertura rectangular que servia de retrete. Estava ligada directamente aos esgotos. Por cima era colocada uma vasilha de barro com água para fazer descargas de limpeza.

« Previous12345678...4950Next »

Tags

Friends

  • loading Loading…

 

LUÍS A. D. LIBERAL's groups