LUÍS A. D. LIBERAL
photos
on Google Maps
views
>NOME COMPLETO: Luís Aníbal Dias Liberal > NATURALIDADE: Macedo de Cavaleiros > DISTRITO: Bragança > PAÍS: PORTUGAL > RESIDÊNCIA: Mirandela > PROFISSÃO: Engº Técº Agrário > PASSATEMPOS: Radioamadorismo, Internet, Fotografia, Viagens e Pesca desportiva > CONTACTO: liberal.luis@sapo.pt

LUÍS A. D. LIBERAL's conversations

No dia 13 de Agosto, não houve aparição porque o Administrador de Ourém prendeu e reteve durante 3 dias os 3 Pastorinhos. No dia 19 de Agosto Nª Senhora apareceu nos Valinhos, pelas 18 horas, servindo este monumento para assinalar a aparição.

Na parede desta casa, a servir de fundo, foi feita a fotografia mais antiga dos três pastorinhos, que se conhece.

A PARÓQUIA DE FÁTIMA AO SEU ZELOSO PASTOR P. MANUEL ANTÓNIO HENRIQUES NO 50º ANIVERSÁRIO DA SUA ORDENAÇÃO SACERDOTAL. 1954-2004

"Secoia Wellington" assim chamada por ter sido plantada pelo Visconde de Wellington. Em 1813, Arthur Wellesley, visconde de Wellington, comandante das tropas luso-britânicas que defendiam o reino de Portugal das forças francesas de Napoleão Bonaparte, foi hóspede na quinta, a convite de seu ajudante-de-campo, António Maria Osório Cabral de Castro, seu então proprietário. Wellington plantou, na ocasião, duas sequóias ("Sequoia sempervirens") perto da Fonte dos Amores.

WIKIPEDIA, a enciclopédia livre

"Fonte dos Amores", assim chamada por ter presenciado a paixão de D. Pedro, neto da soberana, por Inês de Castro, fidalga galega que servia de dama de companhia à esposa de D. Pedro, D. Constança. Esta fonte tem um acesso, por um arco ogival gótico, datado do século XIV (1326).

"Fonte das Lágrimas": lápide com a estrofe de Camões

"As filhas do Mondego, a morte escura
Longo tempo chorando memoraram
E por memória eterna em fonte pura
As Lágrimas choradas transformaram
O nome lhe puseram que ainda dura
Dos amores de Inês que ali passaram
Vede que fresca fonte rega as flores
Que as Lágrimas são água e o nome amores"

Os Lusíadas, canto III

Porta gótica de acesso à Fonte dos Amores, datada do sec. XIV (1326)

Janela gótica da Fonte dos Amores, datada do sec. XIV (1326)

A Fonte dos Amores tem um acesso, por um arco ogival gótico e uma janela igualmente gótica, datadas do século XIV (1326).

O documento mais antigo que refere a propriedade data de 1326, ano em que Santa Isabel de Aragão, Rainha de Portugal mandou fazer um canal para levar a água de duas nascentes para o Convento de Santa Clara. Ao sítio onde saía a água chamou-se "Fonte dos Amores", por ter presenciado a paixão de D. Pedro, neto da soberana, por Inês de Castro, fidalga galega que servia de dama de companhia à esposa de D. Pedro, D. Constança. Esta fonte ainda tem um acesso, por um arco ogival gótico, datado do século XIV.

Tags

Friends

  • loading Loading…

 

LUÍS A. D. LIBERAL's groups